27.9.14

Capítulo Um






Agradeça a Demi pelas meninas

Demetria Devonne Lovato havia nascido no meio de um intenso abril tempestuoso. Tinha chovido forte por trinta dias seguidos, inundando as ruas da cidade, forçando as empresas a fechar e todos os seres vivos a buscar abrigo.
A bela criança estava sobre o cobertor de veludo vermelho esfarrapado que cobria a cama que ela tinha nascido e onde foi concebida. A inocente criança não tinha consciência da caótica virada de tempo na Terra ou da escandalosa reputação do bordel em que ela tinha nascido.
"Olá Demi, minha querida preciosa." Sra. Dianna Lovato, a Madame do estabelecimento de reputação escandalosa, sorriu com orgulho quando olhou para sua única filha.
Nunca, em seus mais loucos sonhos, acreditava que esse dia iria acontecer. Ela estava com 30 anos agora e nos últimos 15 anos, cada médico confiável lhe dissera que nunca seria capaz de ter um filho. Portanto, este pequeno bebê era um verdadeiro milagre e no momento que ela fosse capaz, iria ensinar a sua filha tudo o que sabia. Ela também planejava mimar e dar-lhe tudo o que seu coração desejasse.
No entanto, por enquanto, Dianna tinha algumas dívidas a pagar. Instantes após o nascimento de Demi, sua mãe foi levada pelas autoridades locais direto para a prisão, onde iria começar a cumprir cinco anos por evasão fiscal. Conhecendo o atual governador, Dianna sabia que teria que cumprir a sentença até o último minuto, não tinha como fugir disso. Apesar de mais da metade de sua clientela trabalhar para o governo, eles ainda foram capazes de levá-la em um golpe de sorte.
Seu atual governador estava em uma cruzada para "erradicar" todas as formas de pornografia em seu Estado e tinha encontrado o "vencedor das eleições" perfeito em Dianna Lovato. Por mais de um ano, ele tentou de tudo em seu poder para pegar Dianna, mas logo encontrou uma mulher inteligente bem como engenhosa, ela nunca deixou um fio desamarrado. No entanto, no final, apenas uma semana antes da eleição, ele encontrou seu pote de ouro.
Embora Dianna levasse seu negócio como um navio rigoroso, cometeu o erro de confiar em uma amiga. Aquela amiga trapaceou o Imposto de Renda e embolsou o dinheiro, tolamente acreditando que estaria muito longe antes de ser pega por ela. Na verdade, se não fosse a guerra do governador contra Dianna, sua contadora teria se safado por muito mais tempo e Dianna iria dever muito mais. Dianna tinha dinheiro mais do que suficiente para pagar essa dívida, mas o governador queria ter a certeza que ela não iria sair tão fácil. Ele precisava dela para ser o lobo mau e estava ansioso para fazê-la um exemplo.
Foi a meia irmã de Dianna, Pam, que deixou sua carreira como contadora para juntar os pedaços da vida quebrada de Dianna. A personalidade de Pam era o oposto da sua irmã, onde Dianna era romântica e lunática, Pam era rigorosa e disciplinada.
Ao longo dos cinco anos seguintes, Pam reinventou o bordel, trazendo-o para um nível mais empresarial. Durante tudo isso, ela criou Demi como se fosse sua própria filha, estragando a menina dentro da razão enquanto se concentrava em seu desenvolvimento e sua educação. Pam e sua irmã tinham crenças diferentes sobre sexo e educação, mas na verdadeira moda Pam, ela ensinou a sobrinha que o verdadeiro poder de uma mulher vinha de sua inteligência. Ela manteve Demi sob sua asa, ensinando-lhe tudo o que conhecia e estava orgulhosa de ver a criança altamente inteligente aumentar seu conhecimento a cada ano.
Pam também tinha sido muito cuidadosa com a exposição da impressionante criança dentro do bordel. Ela tinha estabelecido limites e áreas designadas que Demi não poderia entrar em qualquer circunstância. Os únicos homens que Demi estaria vendo eram clientes pagantes e Pam não queria que os homens que frequentavam o estabelecimento soubessem que uma menininha residia lá.
No entanto, sabia que as regras e os limites não seriam suficientes para uma menina tão curiosa quanto Demi. Pam decidiu usar táticas de medo para manter Demi na linha. Ela ensinou Demi tudo sobre o mal que os homens eram capazes de fazer e treinou-a para evitar os homens como a peste. Pam trabalhou em Demi diligentemente, sem saber que a percepção da criança sobre o sexo oposto estava ficando desvirtuada. Pam não tinha ideia de que Demi estava começando a equiparar homens com criminosos depravados, monstros obcecados por sexo que comiam as meninas como almoço.
Assim como Pam previra, Dianna serviu toda a sentença de cinco anos na prisão antes de ser solta. Dianna voltou para ver que seu negócio tinha sido muito bem sucedido e ela tinha uma quantia estrondosa de dinheiro em sua conta bancária pessoal. Apesar de Pam ficar mais do que feliz em devolver o negócio para sua irmã, ela foi relutante em entregar a sobrinha tão rapidamente.
Demi, na melhor das hipóteses, ficava retraída quando se tratava de alguém que não fosse sua tia, encontrar sua mãe pela primeira vez não tinha ido tão bem quanto as mulheres esperavam. A criança de cinco anos se recusou a falar com Dianna e se recusou terminantemente a chegar perto dela.
Dianna foi esmagada, parecia que toda a sua vida tinha acabado e ela preferia as condições desumanas da prisão a ver a reação de ódio de sua filha. Era dolorosamente óbvio para Dianna que a menina não queria nada com ela, não importava o quanto tentasse.
Pam também tentou convencer Demi a falar com a mãe, mas a menina não ouviu ninguém. Com apenas cinco anos de idade, já havia provado ser muito teimosa e fez questão de passar o próximo ano evitando Dianna.
Conforme os anos passaram, a menina cresceu achando a vida tão estranha quanto perturbadora. Passou a maior parte de seu tempo trancada em seu quarto, preferindo evitar as atividades que aconteciam sob seu teto. Apesar de Dianna e Pam tentarem dar a Demi uma infância normal que elas não tiveram e a segurança financeira que a própria mãe não podia oferecer, educar a menina em um bordel tinha causado um impacto negativo sobre a criança que iria assombrá-la pela maior parte de sua vida.
Apesar de todas as regras rigorosas que seguiu, Demi tinha visto coisas que nenhuma menina em desenvolvimento deveria ver. Poucos momentos cruciais tinham definido sua personalidade, mas foi o evento que ocorreu em seu nono aniversário, que inevitavelmente definiu seu destino.
Para o nono aniversário de Demi, sua mãe planejou uma festa em um estúdio de dança e Demi se recusou a tirar a nova saia de balé que havia ganhado. Assim que chegaram em casa, ela correu para mostrar a Natalie, a melhor amiga de sua tia Pam, sua nova saia. Procurou por Natalie em todos os lugares, mas não conseguiu encontrá-la, e, durante sua procura, tinha de alguma forma chegado à ala proibida. Estava bem ciente do fato de que foi proibida de entrar nessa parte da casa, mas estava muito ansiosa para encontrar Natalie para voltar agora.
Demi estava na escada, com os olhos castanhos arregalados com curiosidade, enquanto espiava na iluminada sala de espera. Tinha uma enorme bola de espelhos de prata pendurada no centro do teto, feixes de espelhamento holográfico, cacos de diamantes por toda a sala. Ela foi seduzida, claro, mas sabia bem, estava se virando para sair quando distinguiu o riso de Natalie.
Decidindo jogar a precaução ao vento, entrou sorrateiramente na sala de espera e viu algumas das meninas que trabalhavam lá, à espera de um grande homem. Todas usavam vestidos brancos iguais e acessórios com grossas bijuterias de prata. Mais importante ainda, o interesse delas pelo homem era muito grande para que vissem Demi se esgueirar pela sala.
Tinha acabado de sair da sala de espera e entrar em um corredor ao lado, quando ouviu uma voz estranha atrás dela. Não querendo ser descoberta, correu para o longo salão e se escondeu dentro de um dos quartos destrancados. O quarto era mais escuro do que a área totalmente branca que tinha acabado de sair e seus olhos levaram um momento para se ajustar à escuridão. Quando eles finalmente se ajustaram, Demi observou a cena diante dela se ajustar e sentiu seu pulso acelerar e sua boca abrir em choque.
Deu um passo para trás, pronta para esconder dos olhos com a mão da cena horrível, quando ouviu uma risada ofegante, em seguida, virou-se para ver um velho devasso sair das sombras.
"Bem, olhe o que temos aqui, eu não sabia que serviam elas tão jovens." Ele gritou, lambendo os lábios finos antes de sorrir como um lobo. Demi viu quando seus longos dedos ossudos alcançaram-na rapidamente e se virou para escapar da sala. O velho era mais rápido do que parecia e conseguiu agarrar a menina.
A regra número um de Demi na casa era evitar todos os homens nas instalações ou seria punida por sua desobediência. Pam, conhecendo a curiosidade implacável de sua sobrinha e, a fim de conseguir a obediência de Demi treinou-a a acreditar que os homens eram maus e capazes de fazer coisas terríveis para as meninas. Depois de anos acreditando que os homens eram monstros escondidos nas sombras, Demi desenvolveu um forte medo do sexo oposto.
"Me larga!" Demi gritou para o velho antes de terminar um truque que seu professor de defesa pessoal lhe ensinou. Ela empurrou o joelho entre as pernas bambas dele, forçando o homem a libertá-la enquanto se dobrava de dor. A menina tentou correr dele, mas o homem agarrou sua saia nova e segurou-a de volta.
"Vem cá menina!" ele assobiou. Ela estava pronta para fazer todos os movimentos de defesa que tinha aprendido, quando ouviu a voz familiar de Natalie.
"O que está acontecendo?" Todos na sala se viraram para ver Natalie de pé na entrada. Ela estava com um acanhado vestido branco com detalhes em prata e uma simples peruca branca.
"Só analisando essa menina." O homem disse, seu velho corpo frágil dando um passo para trás conforme Natalie ficava diante de Demi para protegê-la dele.
"Se você chegar perto desta criança novamente vou bani-lo deste bordel" em circunstâncias normais, Natalie era uma das mulheres mais simpáticas do bordel, mas quando provocada era letal. "E vou deixar as irmãs Lovato com você."
"Não, por favor, me desculpe, ela só estava curiosa par..."
"Eu não me importo se ela arromba a porta e cheira você, não é pra você olhar para ela!" suas palavras foram elegantemente ferozes e forçaram o homem a ficar de joelhos.
"Eu sinto muito." Ele chorou.
"Venha." Natalie disse, protegendo Demi do homem enquanto levava-a para fora do quarto. "Você sabe que não deveria estar aqui, menina boba." Natalie sorriu sinceramente, logo em seguida levou Demi para sua mãe, optando por não envolver Pam. O foco de Pam era a disciplina de Demi e ela não veria o olhar traumático da pequena menina. Embora Natalie soubesse que Dianna era muito mais compassiva, saberia que algo estava errado.
Após esse infeliz incidente no aniversário, Demi prometeu não fazer parte desse estilo de vida. Os dedos ossudos do velho homem cavando sua pele tinham provocado um ódio puro e ela fez um juramento solene para evitar o envolvimento com os homens a todo custo. Sua família tinha treinado-a para evitá-los e ela não teria nenhum problema em manter essa regra nos anos por vir.
Ao longo dos anos, Demi tinha encontrado homens que eram totalmente desagradáveis, impacientes e malucos obsessivos por sexo. Tinha visto mais do que sua quota de homens adultos, viu diferentes tipos, homens ricos, homens pobres, homens furiosos e os homens felizes. Infelizmente todos tinham um denominador comum: sexo. Os homens eram obcecados por sexo e as mulheres eram escravizadas pelas suas emoções. Demi decidiu em uma idade muito jovem que nunca seria vítima de uma emoção tão egoísta como o amor. Ela se recusava a ser o brinquedo de alguém, faria seu próprio dinheiro e nunca confiaria em usar sexo para obter apoio financeiro.
Para garantir seu sucesso e independência, passaria os próximos anos de sua vida se dedicando à sua educação. Sabia que uma extensa educação era a chave para o seu sucesso e estabilidade financeira. Tinha pulado o cenário social do ensino médio, optando por tirar proveito da educação gratuita que a escola oferecia em sua casa. Decidiu que os amigos eram uma responsabilidade que não podia arcar e preferiu cercar-se de pessoas que só poderiam expandir seu conhecimento.
Conseguiu evitar todas as cenas de encontro, sabendo que uma relação seria a distração que destruiria seus sonhos. Evitou os meninos como se tivessem contaminados com uma DST tão potente que até ficando perto deles poderia ser infectada. Não era ingênua, sabia que estava na delicada idade em que alguns adolescentes se fixavam no sexo oposto e tinham a ideia romantizada de ser um membro subserviente de um casal. Não arriscaria seu futuro e descobriu que vestir roupas estranhas mantinha os meninos afastados.
No final, todo o seu trabalho duro compensou, tinha conseguido pular o jardim de infância, a quinta e a sétima série e formou-se três anos antes de sua data prevista. Nesse ponto, se matriculou em uma faculdade de prestígio de sua escolha e até mesmo se formou cedo com todas as honras. Em seu último ano de faculdade, entrou para o escritório de advocacia Jonas, uma das empresas mais bem sucedidas e influentes da costa leste.


*****

Confesso que fiquei muito animada por esta ser a fic escolhida. Ela é hot, intensa e apaixonante. Acho que seu conteúdo engloba quase todos os tipos de sentimentos, provocando desde risadas, à ansiedade e "fome" de ler. Bom, alguns capítulos são originalmente ENORMES, então receio que terei que dividi-los em dois ou três. Enfim, espero que vocês gostem e se interessem tanto quanto eu e, se tiver no mínimo 5 comentários hoje, já posto o segundo, e se quiserem, posto dois amanhã. Uma vantagem de terem escolhido essa fic: TEM SEGUNDA TEMPORADA \O/
~ Quanto mais comentários, mais rápido eu posto ~ beijos

17 comentários:

  1. Eu já to loca por uma maratona. Gente, ja to até vendo que o Joe vai dar uma sofrida na mão da Demi hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que é ele mesmo que vai dar uma sofrida? Opa, sem spoilers auehau se vcs comentarem bastante, eu posto outro hoje e dois amanhã ok? Auehaus bjss

      Excluir
  2. Eu já to amando!!
    Tu super ansiosa para os próximos capítulos
    Quero maratona também!!
    E não precisa dividir o capítulo não, quanto maior o capítulo melhor!!!
    Posta logo por favor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que ta gostando <3 se vcs comentarem bastante durante essa semana e mostrarem animação com a fic, faço maratona de 4 capítulos no sábado e 4 no domingo, ok? Bjss

      Excluir
  3. Ai ai ai gente, a demi sofrer, mas a sinopse é a Demi que ta louca sem limites. SPOILER N AJUDA, SÓ TORTURA MAIS.......
    AI GENTE TO ACABADA POS MILEY CYRUS, MAS TO AQUI QUERENDO CAP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ashahshaiah verdade né aushau vc é smiler tbm?

      Excluir
  4. Gente ameiiiiiii, posta logo, quero ler o mais cedo possível, vou me acabar de ler hahhahahahahhahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você ta gostando aushaus amanhã vou postar dois capítulos, ok? Aushaj bjs

      Excluir
    2. Ok, posta bem cedinho kkkk, bjs

      Excluir
  5. Sou lovatic apenas, mas eu sou apaixonada pela miley, APAIXONADA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, entendi aushau qual seu nome flor? Ajsjaksja

      Excluir
    2. Lua, ai to aqui esperando vc postar, mas só amanhã ne?

      Saudades do meu blog, mas n tenho mais a história e postar adaptação sem pc é horrível gente :/

      Excluir
  6. Sim, mas vou postar dois amanhã! Pois é, sem pc não tem como, é mt ruim! :(

    ResponderExcluir
  7. postaaaaa eu to amando essas suas fics BJS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que ta amando <3 daqui a pouco eu posto amor, bjss

      Excluir
  8. Cap divo
    Estou amando essa fic
    posta loigooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom <33 daqui a pouco posto o próximo cap. bjs

      Excluir