18.12.14

Capítulo Dois




— Como está o meio-irmão mais querido hoje? — perguntou Miley.
A cama rangeu enquanto eu me deitei sobre meu estômago e suspirei ao telefone.
— Sendo o idiota habitual.
Eu não tinha dito a minha melhor amiga Miley sobre o show de Joe no banheiro na sexta à noite. Ele me envergonhou demais, e eu decidi manter isso para mim mesma. Uma busca no Google sobre pênis perfurados acabou me mantendo acordada pelo resto da primeira noite.
Deixe-me dizer-lhe, quem inocentemente procura “Príncipe Albert” tem uma grande surpresa.
Hoje era domingo, e amanhã Joe estaria começando na minha escola, onde ambos seríamos seniores6. Em pouco tempo, todo mundo iria conhecer meu bruto meio-irmão. Miley parecia chocada.
— Ele ainda não está falando com você?
— Não. Ele desceu as escadas para pegar um pouco de cereal esta manhã e levou de volta para o seu quarto.
— Por que você acha que ele age como se tive um pau no cu?
Você deveria ver o outro pau.
— Alguma coisa está acontecendo entre ele e Eddie. Eu estou tentando não levar para o lado pessoal, mas é difícil.
É bem difícil. Deus, eu não consigo tirar isso da minha cabeça!
Cabeça do pênis perfurada.
Merda.
— Você acha que eu gostaria dele? — perguntou Miley.
— O que você quer dizer? Eu disse a você... Ele é o diabo, — eu respondi.
— Eu sei... Mas você acha que eu gostaria dele?
Honestamente, eu sabia que ele era exatamente o tipo de Miley.
Ela adorava caras obscuros e chocantes, mesmo quando eles não eram tão bonitos quanto Joe. Esta era outra razão pela qual eu tinha que manter os detalhes do encontro no banheiro para mim mesmo. Tudo o que ela precisava ouvir era que seu pênis era perfurado, e eu nunca iria tirá-la da minha casa. Mas ela iria descobrir como ele era em breve, assim eu decidi, por ser honesta.
— Ele é muito quente, ok? Realmente... Quente... Pra... Caralho.
De fato, a aparência é praticamente a única coisa que ele tem a favor dele.
— Ok, eu estou chegando.
— Não, você não está. — Eu ri, mas no fundo, a idéia de Miley se jogando em Joe me deixou muito desconfortável, mesmo que eu não achasse que ele iria retornar a atenção.
— Quais são seus planos para hoje à noite, então?
— Bem, antes de eu realmente conhecê-lo e perceber que ele é um idiota, eu deveria estar fazendo o jantar de domingo para todos nós. Você sabe... A minha especialidade.
— Frango Tetrazzini.
Eu ri porque era a única coisa que eu sabia fazer bem.
— Como é que você adivinhou?
— Talvez você possa servi-lo com uma lata de whoopass7 ao lado para o seu meio-irmão mais querido.
— Eu não vou jogar o jogo dele. Eu vou matá-lo com bondade. Eu não me importo quão... Idiota8 (oh Deus)... Ele quer ser comigo. A pior coisa que posso fazer é deixá-lo pensar que ele está me afetando.
Mamãe me ajudou a arrumar a mesa enquanto esperávamos que o frango assasse. Meu estômago estava roncando, mas era mais pelos nervos do que pelo cheiro do molho de creme e alho que emanava do forno. Eu realmente não estava ansiosa para sentar à mesa com Joe, isso é, se ele concordasse em se juntar a nós.
— Demi, por que você não vai lá em cima e vê se pode convencê-lo a descer.
— Por que eu?
Minha mãe abriu uma garrafa de vinho. Ela era a única pessoa que estaria bebendo, e ela provavelmente precisava. Ela serviu um pouco, tomou um gole e disse:
— Olha, eu posso entender porque ele não gosta de mim. Ele me vê como uma inimiga e, provavelmente, me culpa de alguma forma por seus pais não estarem mais juntos, mas não há razão para ele tratá-la mal. Apenas continue tentando chegar até ele, veja se você pode levá-lo a se abrir um pouco.
Dei de ombros. Ela não tinha idéia de como as coisas estavam abertas no banheiro na noite passada; extremamente abertas.
Enquanto eu subia as escadas, a música tema de Jaws ecoou na minha cabeça. O pensamento de bater à sua porta me aterrorizava, e eu não sei com o que eu seria confrontada se ele abrisse a porta.
Eu bati.
Para minha surpresa, ele abriu imediatamente. Um cigarro de cravo estava saindo de sua boca. O cheiro doce da fumaça viajou rapidamente nas minhas narinas. Ele deu uma longa tragada em seguida, e lenta e intencionalmente, soprou a fumaça direito na minha cara. Sua voz era baixa.
— O quê?
Tentei não parecer afetada até que uma tosse incontrolável estourou.
Muito legal, Demi.
— O jantar está quase pronto.
Ele estava vestindo uma camiseta apertada branca, meus olhos pousaram na tatuagem que dizia “Lucky” em um de seus bíceps musculosos, que agora estava encostado na porta. Seu cabelo estava molhado, e sua calça jeans pendurada baixo, mostrando a parte superior da sua cueca boxer branca. Seus olhos cinza-aço olharam nos meus. Ele era de tirar o fôlego... Para um imbecil.
Eu estava saindo quando ele disse:
— Por que você está me olhando assim?
— Assim como?
— Como se você estivesse tentando lembrar como eu era na outra noite... Como se você preferisse que eu fosse o jantar. — Ele riu. — E por que você está piscando para mim?
Merda. Meu olho se contrai quando eu estou nervosa e faz parecer que eu estava piscando.
— É apenas um tique. Supere isso.
A expressão dele foi tomada por raiva.
— Sério? Eu deveria? Minha aparência é tudo que eu tenho a meu favor, né? Então, eu deveria superar isso também.
O que ele estava falando? Fiquei ali sem palavras.
Ele continuou:
— Qual é o problema... Muito quente aqui para você? — Em seguida, ele disse em um tom de zombaria — Realmente... Quente... Pra... Caralho. — Ele abriu um sorriso malicioso.
Merda.
Essas foram as palavras exatas que eu tinha usado para descrevê-lo ao telefone com Miley antes.
Ele havia escutando a minha conversa!
Meu olho se contraiu.
Ele continuou:
— Você está piscando para mim de novo. Estou fazendo você ficar nervosa? Olhe para o seu rosto! Vermelho é uma cor boa para você...
Eu imediatamente virei à esquerda para voltar ao andar debaixo.
Ele gritou atrás de mim.
— Vamos combinar, veja como eu sou o DIABO!
Joe pegou a sua refeição sem dizer uma palavra enquanto eu estava obcecada com sua argola no lábio. Eddie estava olhando para ele com um olhar de desdém. Minha mãe tornou a encher a taça de vinho mais do que uma vez. Sim, a nossa própria versão do Brady Bunch9.
Eu fingi estar gostando do frango enquanto ruminava sobre o fato de que ele tinha me ouvido falar dele dessa forma e, por isso, agora sabia que eu estava atraída por ele.
Minha mãe foi a primeira a falar.
— Joe, o que você acha de Boston até agora?
— Já que eu não me aventurei em nenhum lugar além desta casa, é uma merda.
Eddie bateu o garfo.
— Você pode mostrar algum respeito à sua madrasta por cinco segundos?
— Isso depende. Será que ela pode parar de beber pela mesma quantidade de tempo? Eu sabia que você se casou com uma trapaceira, papai, mas uma bêbada, também?
— Você é um inútil pedaço de merda, — Eddie vomitou.
Whoa.
Mais uma vez, Eddie tinha me chocado com a sua escolha de palavras para seu filho. Joe era certamente um idiota, mas ainda me chocou ouvir esse tipo de linguagem que saiu da boca do meu padrasto.
A cadeira de Joe derrapou para trás quando ele jogou seu guardanapo na mesa e se levantou.
— Estou satisfeito. — Ele olhou para mim. — O Titty Zinni ou qualquer merda como isso é chamado estava maravilhoso, irmã. — A palavra “irmã” tinha rolado para fora da sua boca com sarcasmo.
Depois que ele saiu da mesa, o silêncio era ensurdecedor. Minha mãe colocou a mão sobre Eddie, e eu fiquei pensando no que poderia ter acontecido entre Joe e seu pai para causar tal separação.
Eu impulsivamente me levantei e subi as escadas. Meu coração estava batendo quando eu bati na porta de Joe. Ele não respondeu, então eu girei lentamente a maçaneta e o encontrei sentado na beira da cama fumando um cigarro de cravo. Ele tinha fones de ouvido e não tinha me visto entrar. Eu apenas fiquei na porta, observando-o. Ele estava mexendo as pernas nervosamente, um olhar frustrado e derrotado. Eventualmente, ele amassou a bituca de cigarro só para alcançar sua gaveta e pegar outro.
— Joe, — eu gritei.
Ele saltou e tirou os fones de ouvido.
— Que porra é essa? Você me assustou pra caralho.
— Sinto muito.
Ele acendeu o cigarro e fez um gesto em direção à porta.
— Sai.
— Não.
Ele revirou os olhos e balançou a cabeça lentamente, voltando os fones de ouvido para os ouvidos e dando uma longa tragada.
Sentei-me ao lado dele.
— Isso vai te matar.
A fumaça saiu de sua boca quando ele disse
— Perfeito.
— Você não quer dizer isso.
— Por favor, me deixe em paz.
— Ok, tudo bem.
Saí do quarto e desci as escadas. Ao ver seu olhar tão triste quando ele não sabia que eu estava o observando, me fez mais determinada do que nunca a fazê-lo se abrir de alguma forma. Eu precisava saber se isso era apenas uma fachada ou se ele era realmente um verdadeiro idiota. Quanto mais cruel ele era comigo, mais eu queria fazê-lo me deixar entrar. Era um desafio.
Voltei para a cozinha e perguntei a Eddie o número do celular de Joe antes de salvar em meu próprio telefone. Então eu digitei uma mensagem.

Demi: Você não quer falar, então eu vou escrever.
Joe: Como você conseguiu meu número?
Demi: Seu pai.
Joe: Foda-se ele.

Eu decidi mudar o assunto para outro que não Eddie.

Demi: Você gostou da refeição?
Joe: Embaralhe as letras de “refeição”. Você consegue um “porcaria”10. Sua refeição = porcaria.
Demi: Por que você é tão mau?
Joe: Por que você é tão porcaria?

Que idiota. Isto estava indo para lugar nenhum. Eu joguei o celular em cima do balcão e marchei até as escadas. Agora, ele me deixou com vontade de fazer algo que iria irritá-lo.
Ele ainda estava sentado na cama fumando quando eu abri a porta depois de não de bater. Eu fui direto para a gaveta, peguei sua caixa de cigarros e saí correndo.
Eu estava rindo por todo o caminho de volta para o meu quarto.
Isto é, até que a minha porta se abriu. Eu rapidamente coloquei os cigarros em minha camisa. Joe parecia pronto para me matar, embora eu admita que o brilho em seus olhos era muito sexy.
— Me devolva, — disse ele com os dentes cerrados.
— Eu não vou devolver.
— Sim, porra, você vai, ou eu vou chegar até a sua camisa para pegar. Você escolhe.
— Sério, por que você fuma? É tão ruim para você.
— Você não pode simplesmente roubar minhas coisas. Mas, novamente, tal mãe, tal filha.
— O que você está falando?
— Vá perguntar a sua mãe, — ele murmurou baixinho. Ele estendeu o musculoso braço tatuado. — Dê-me meus cigarros.
— Não até você explicar por que disse isso. Ela não roubou Eddie. Seus pais se divorciaram antes da minha mãe conhecer o seu pai.
— Isso é o que Eddie quer que você acredite. Ela provavelmente estava fodendo com seu pai por aí também, certo? Bastardo filho da puta.
— Não chame o meu pai de filho da puta.
— Bem, onde ele estava quando Dianna estava transando com meu pai pelas costas da minha mãe?
Meu sangue estava começando a ferver. Ele ia se arrepender por perguntar. — A sete palmos abaixo da terra. Meu pai morreu quando eu tinha dez anos.
Ele ficou em silêncio, em seguida esfregou as têmporas em frustração. Seu tom de voz diminuiu pela primeira vez desde que eu o conheci.
— Foda-se. Eu não sabia, ok?
— Há muita coisa que você, provavelmente, está assumindo. Se você quiser falar comigo...
Joe quase parecia que ia se desculpar. Quase. Em seguida, ele balançou a cabeça e se transformou de novo no malvado Sr. Idiota.
— Eu vou ser uma porra de um condenado se eu tiver que falar com você. Dê-me os meus cigarros, ou eu vou arrancá-los da sua camisa.
Meu corpo zumbiu quando ele disse isso. O que havia de errado comigo? Uma parte de mim queria vê-lo fazendo isso, com as suas mãos ásperas puxando o material na minha camisa, rasgando-a. Eu balancei a cabeça para me livrar desses pensamentos e me afastei quando ele se aproximou lentamente. Ele estava a poucos centímetros de mim agora.
O calor que irradiava de seu corpo enquanto se movia contra mim, esmagando a caixa de cigarro no meu peito. Meus mamilos viraram aço instantaneamente. Nunca me senti tão fora de controle do meu próprio corpo e estava silenciosamente implorando para parar de reagir de forma tão intensa por ele. Vamos encarar isso. Meu corpo era um imbecil com falta de bom senso. Como poderia querer tanto algo que o odiava de volta?
Seu hálito cheirava a cravo.
— Esse é meu último pacote desta marca. Eles são importados da Indonésia. Eu nem sei onde comprá-los aqui ainda. Se você acha que eu sou difícil de lidar agora, você não vai querer ver como eu sou sem cigarros esta noite.
— Eles são tão ruins para você.
— Pergunte-me se eu dou a mínima, — disse ele desconfortavelmente perto da minha boca.
— Joe...
Ele recuou alguns centímetros.
— Olha... O tabagismo é a única coisa que me trouxe paz, uma vez entrando nesse buraco do inferno. Agora, eu estou pedindo. Por favor.
Seus olhos se suavizaram e, a cada segundo que passava minha vontade enfraquecia.
— Ok. — Seu olhar seguiu minha mão quando cheguei até meu sutiã para pegar os cigarros. Eu entreguei a ele e imediatamente senti o ar frio substituir o calor de seu corpo enquanto ele se afastava.
Se eu achei que devolver-lhe os cigarros iria iniciar uma trégua, eu estava errada.
Ele virou-se uma última vez para me enfrentar, e seus olhos não estavam mais suaves. Eles estavam penetrantes.
— Você vai pagar por isso.
 -

6 Significa que eles estavam no último ano do colégio.
7 Pimenta.
8 Novamente aqui, ela usa a palavra “dick”, que quer dizer tanto “idiota” como “pau”.
9 É uma série de comédia centrada em torno de uma grande família.
10 No inglês as palavras originais que ele usa são “meal” e “lame”.

*****

O que acham que aconteceu pro Joe agir dessa forma com o Eddie? E esses joguinhos entre a Demi e ele, o que vocês acham?
"— Você vai pagar por isso." Como vocês acham que a Demi vai pagar por ter pego os cigarros do Joe?
Estão gostando da nova fic? Eu realmente a amo
Acompanhem a fic da Thaysa
Respostas aqui.
Comentem para o próximo.
Beijos, amo vocês 

12 comentários:

  1. Penso que o Joe vai começar a seduzir a Demi, isso seria demais asjaojsxa
    Ai, Gi, essa fic é mesmo muito boa!
    O episódio de PLL que eu falei eu acho que é só do final da 1ª temporada ou na 2ª, não lembro sodjaosj
    Posta logo, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu chegar no episódio te aviso alsmkam
      Que bom que você ta gostando, Dani, e desculpa pela demora pra postar.
      Beijos

      Excluir
  2. Deus! Eu to amando essa fic!! Tá se tornando meu vício!!
    O Joe age desse jeito com o Eddie porque ele e a Dianna se envolveram quando ele ainda era casado com a Denise? E dessa forma ela acabou separando os pais dele, ou porque o Eddie se mudou por causa da Dianna e desse jeito acabou por deixá-los separados. Não tenho certeza se é isso, mas acho que é porque o Eddie traiu a Denise com a Dianna e é por isso que o joe tem raiva dele.
    Não tenho idéia de como o Joe irá fazer para a Demi pagar por ter pego os cigarros dele, mas que esses joguinhos de sedução vão continuar, disso eu tenho certeza.
    Posta logo.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter certeza que vão continuar.. aijsaojs
      E sobre o motivo de o Joe ser assim, bom, acho que você vai se surpreender muito, porque eu realmente fiquei surpresa, era uma coisa que eu nunca iria imaginar, sabe?
      Nosso vício, aiuhsiau <3
      Desculpa pela demora, Vi..
      Se cuida, beijos

      Excluir
  3. 18.... 18 anos, n to bem..... quero chorar, vc é de onde gi?
    Vamos a fic ...
    Acho que o tratamento que o Eddie da ao Joe é meio pesado ne? N sei bem, mas ele foi um pai ausente, Joe não se conformou com a separação?

    Demi vai pagar.... dando, ctz que o Joe vai fazer alguma coisa pra machucar ela... tadinha, sei la o que, do jeito que ele é curioso e ouviu a conversa pode ser uma gravação sei la...
    inclusive É DILEY NESSA FIC JZHSMHSMAGAMHA AMOOOOOOOOO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 14 ajmnzj chorar por que, amor? Não chore :'(
      Sou de Maringá, Paraná, e você?
      Voltando à fic.. Bom, acho que você vai se surpreender tanto pelo motivo de o Eddie ser assim, como pela forma como a Demi vai pagar por ter pego os cigarros do Joe alisjaios enfim, posso garantir que ele não vai machucá-la, e vai ser engraçada a "vingança" dele alsijalsj
      DILEY ALKJSAIJ
      Desculpaaaaaaaaaaaa a demora :(
      Beijos, se cuida ♥♥

      Excluir
  4. Oê, tudo bom? Primeiramente quero agradecer por ter divulgado CF, obrigada mesmo! Voltei recentemente para a blogosfera e estou mesmo perdida por aqui =P Anyway, vamos voltar o foco: Eu continuo amando essa fanfic fortemente, você escreve maravilhosamente bem e realmente - realmente! - está fazendo um bom trabalho. Eu sou bem chata pra ler qualquer coisa e a sua fanfic simplesmente me ganhou tão facilmente, estou adorando. Sobre o Joe eu acho que ele deve ter visto algo que não devia entre a Dianna e o Eddie enquanto ele ainda era casado com a Denise... Acertei? Sou tão péssima com palpites! E sobre o que ele vai fazer com a Demi eu não faço ideia, esse menino é bem incognitivo. Estou amando, poste logo! ♥
    Beijos, (a-dor-da-liberdade.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, anjo. Eu to bem, e você? Imagina, não precisa agradecer <3
      Que bom que você tá amando, mas não sou eu quem escrevo, infelizmente :(
      Não acredito na minha capacidade de escrever uma fanfic maravilhosa desse jeito :'''''''''''(
      Sobre o Eddie, acho que você vai se surpreender bastante, e quanto ao que o Joe vai fazer com a Demi, também alijsaios
      Desculpa pela demora.
      Beijos

      Excluir
  5. Mau posso esperar pra saber o que ele vai fazer.... posta logo..... adorando essa fic....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que booooom <3
      Desculpa por demorar!
      Se cuide, beijos ♥

      Excluir